David Bowie: o camaleão do rock em exposição no MIS

Categorias Exposições
David Bowie

Está em cartaz até o dia 20 de abril a exposição sobre a carreira de David Bowie no MIS, Museu da Imagem e do Som. Se você ainda não foi, está perdendo uma grande oportunidade de conhecer a trajetória de um dos maiores ícones do Rock/Pop Mundial.

No último sábado eu fui ao MIS ver do que se tratava a exposição e logo de cara encontrei uma fila enorme na entrada do museu, parece que a demanda por exposições deste tipo está crescendo por aqui.

Depois de duas longas horas na fila, comecei a me perguntar se valia a pena todo esse esforço para ver alguns figurinos do Bowie e ouvir algumas canções que eu já conhecia. Pois bem, valeu a pena sim!

Logo no começo da exposição recebi fones de ouvido e um audioguia que seguia a temática de cada ambiente tocando músicas e colocando áudio nos depoimentos. A mostra é uma imersão completa no processo criativo do cantor, não sendo organizada de maneira linear, nem cronológica, o que nos permite entrar dentro da cabeça de Bowie e entender como ele se relaciona com o mundo e transfere isso para a música.

A exposição começa com Space Oddity, primeiro single a fazer sucesso:

Há rascunhos de letras de músicas, os figurinos magníficos e perfeitos, além das músicas é claro. Podemos conhecer todas as influências do cantor, desde o início de sua carreira quando ele encantou-se pelas performances de Little Richard, passando por todos os movimentos artísticos nos quais ele baseou seu trabalho, como o teatro Kabuki (teatro japonês), o expressionismo alemão e o surrealismo. Através de capas de discos e depoimentos vemos como foi a processo de criação dos figurinos e as fases em que ele entrou ao longo dos anos, sempre adaptando-se aos períodos em que a música se encontrava.

David Bowie é um perito em usar a música para transmitir algo além de canções bonitinhas, tudo que ele constrói no entorno de seu trabalho é carregado de significado e autenticidade. E para tanto ele se muniu de diversas influências do mundo, visitou museus, conheceu outros artistas e conseguiu transferir todo esse universo para o seu trabalho.

Vale muito a pena visitar a exposição se você for fã de David Bowie ou não, pois o trabalho dele vai muito além da música, você vai entrar em um universo artístico completo.

A minha dica é ir cedo ao museu se você for de final de semana, para não enfrentar tanta fila e aproveitar ao máximo a experiência.

Exposição David Bowie no Museu da Imagem e do Som

De 31 de janeiro a 20 de abril de 2014
Terças à sextas, das 12h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h
R$ 10 inteira e R$ 5 a meia
Às terças-feiras a entrada no MIS é gratuita.
Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo
(11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br

Sou formada em Artes Visuais, apaixonada por arte, música, livros e HQs. Editora nos blogs “Las Pretas” e “Sopa Alternativa”, também colaboro com o “Delirium Nerd” e “Blogueiras Negras”.

Deixe uma resposta