King Krule

King Krule apareceu na minha vida de maneira aleatória, mas já me apaixonei por esse ruivinho de voz poderosa. Assim como o Cigarettes After Sex, o Heartless Bastards e até o finado Asobi Seksu, eu acabo descobrindo artistas totalmente por acaso, e com o King Krule não foi diferente, dessa vez o Spotify colocou a sua viciante “Easy Easy” na rádio do Cigarettes After Sex e eu acabei gostando muito. Archy Marshall é o verdadeiro nome de King Krule, que muda o seu nome artístico constantemente. Ele é…Continue a ler “King Krule: o ruivo de voz poderosa”

Interpol

O Interpol foi formado em 1997 por Paul Banks (vocal, guitarra), Daniel Kessler (guitarra, vocais), Carlos Dengler (baixo, teclado) e Greg Drudy (bateria, percussão). Em 2000 Greg Drudy deixou a banda e Sam Fogarino assumiu a bateria. Em 2010 Carlos Dengler deixou a banda e atualmente Paul Banks é quem toca baixo nas composições. A banda teve o seu reconhecimento com o álbum “Turn on the Bright Lights” de 2002, que foi muito bem recebido pela crítica e público e tinha grandes canções como “Obstacle 1”, “Stella Was a Diver…Continue a ler “Interpol: conheça a banda em uma seleção de vídeos”

Os anos oitenta foram um período em que várias bandas se destacaram por seu visual e teatralidade herdados dos anos setenta, mas que seguiram uma estética mais sombria e triste influenciadas pelo pós-punk e descontentamento com o período em que viviam. The Cure, Joy Division e Bauhaus são exemplos de bandas surgidas no final dos anos setenta e que seguiram por esse caminho, no entanto o Bauhaus é considerado o grupo fundador do rock gótico por sua música Bela Lugosi’s Dead e seu visual único…Continue a ler “O rock gótico do Bauhaus”