Você sabe o que aconteceu com a geração X depois que ela terminou a faculdade e começou a cair na vida real?

Na comédia romântica de 1994, Caindo na Real (Reality Bites, no original), temos uma ideia do que aconteceu com essa geração do início dos anos noventa. Dirigido por Ben Stiller, na sua estreia como diretor, com Winona Ryder e Ethan Hawke, além do próprio Stiller e com Janeane Garofalo e Steve Zahn completando o elenco.

A história é focada na vida de quatro amigos que moram na cidade de Houston, Winona Ryder é Leilana Pierce, uma aspirante a roteirista que passa os dias filmando seus amigos e as suas expectativas para a vida e o futuro a fim de fazer um documentário. Junto com ela mora a sua amiga Vikie Miner (Jeanine Garofalo), o músico Troy Dyer (Ethan Hawke) e Sammy Gray (Steve Zahn) completam o quarteto central da trama.

Caindo na Real
Caindo na Real

Os dramas comuns de quem sai do conforto da casa dos pais e termina a faculdade sem saber o que vai fazer são alguns dos problemas que os personagens enfrentam.

Troy é um músico de bar e não tem um emprego fixo, mas acha que pode ganhar a vida com a música. Já Leilana trabalha como assistente de produção em um programa de TV matinal, e após conhecer o produtor da MTV Michael Grates (Ben Stiller) acredita que encontrou a chance de mostrar seu documentário sobre a sua geração.

Vikie acaba de ser promovida a gerente em seu emprego em uma loja de roupas, mas ao mesmo tempo sofre com o medo de ter pego AIDS e Sammy opta pelo celibato após se assumir gay, pois tem  medo que um relacionamento possa obriga-lo a assumir para seus pais conservadores.

Em meio a  isso existe um triângulo amoroso entre Leilana, Troy e Michael. Ela sempre se sentiu atraída pelo seu amigo de longa data,  mas começou a sair com Michael após se conhecerem no trânsito. E depois de ser demitida de seu emprego e brigar como seus amigos ela vende seu documentário para Michael que permite que o editem de uma maneira mais comercial o que a irrita e provoca o fim do relacionamento abrindo espaço para Troy.

Ao longo do filme as coisas vão entrando nos eixos e os dramas dessa geração vão sendo resolvidos aos poucos. Caindo na Real marcou uma época e impulsionou a carreira de todo o elenco além de destacar o ótimo trabalho de Ben Stiller na direção.

A trilha sonora é composta por bandas com destaque na MTV na época, como Crowded House, Posies, U2Lenny Kravitz, além de uma música gravada pelo próprio Ethan Hawke. Completando a trilha sonora o clássico My Sharona do The Knack e a música número um das rádios românticas Baby, I Love Your Way do Big Mountain, toda vez que sintonizo no Antena 1 essa música toca.

Caindo na real se tornou um clássico dos anos 90, se você ainda não assistiu vale pena ir atrás e se você já viu veja de novo, afinal Ethan Hawke nunca é demais nas nossas vidas.

Ouça a trilha sonora:

Trailer de Caindo na Real:

Bônus do Big Mountain – Baby, I Love Your Way:

 

Sou formada em Artes Visuais, apaixonada por arte, música, livros e HQs. Editora nos blogs “Las Pretas” e “Sopa Alternativa”, também colaboro com o “Delirium Nerd” e “Blogueiras Negras”.

1 ideia sobre “Caindo na Real

Deixe uma resposta