Goodbye Mr. Scott Weiland – Videografia e trajetória do líder do Stone Temple Pilots

Categorias Música
Scott Weiland

Na última quinta-feira, 3 de dezembro de 2015, Scott Weiland, conhecido como vocalista do Stone Temple Pilots e Velvet Revolver, foi encontrado morto no ônibus da sua turnê. É duro dizer isso, mas Weiland estava se acabando nesses últimos anos e se entregando a sua maior fraqueza. A sua relação com as drogas é até tema de algumas de suas  canções, como “Creep”, “Days of The Week” e “Fall To Pieces”, e foi o que ofuscou a sua trajetória.

“Well, I’m half the man I used to be, half the man I used to be
Half the man I used to be…”
Creep – Stone Temple Pilots

O cantor de 48 anos nasceu na Califórnia, no dia 27 de outubro de 1967, ele e os seus companheiros de banda fundaram o STP em 1986 e foram logo sendo criticados e comparados a bandas como Pearl Jam e Nirvana, eles eram da era grunge, mas tinham uma personalidade distinta com um groove e referências mais ensolaradas que o pessoal de Seattle. Weiland tinha uma atitude mais sensual e imponente, que aliadas ao seu vocal marcante, garantiram um lugar de destaque para o vocalista no cenário musical dos anos 90.

Em pouco tempo a banda entrou para o hall dos grandes grupos da década e a música “Plush“, do álbum de estreia Core, venceu o Grammy de melhor performance de hard rock em 1994. Eles emplacaram grandes hits, como Interstate Love Song, Vasoline, Creep entre outros, porém os vícios de Scott com drogas e álcool causaram muito estrago na banda que, não aguentou a instabilidade do seu vocalista e acabou se separando em 2003.

No mesmo ano Weiland formou junto com Slash, Matt Sorum, Duff McKagan (ex-integrantes do Guns n’ Roses) e Dave Kushner o Velvet Revolver. A banda fez sucesso com seu álbum de estreia Contraband, com hits como Fall To Pieces, Dirty Little Thing e Slither, chegando até a ganhar um Grammy por melhor performance de rock em 2005, mas apesar do sucesso Scott acabou saindo da banda em 2008 e voltou para a sua banda original.

Em 2010 eles lançaram o álbum homônimo Stone Temple Pilots, último com Scott nos vocais, e ele provou o seu talento mais uma vez, com as ótimas Between the Lines, Cinnamon e Hazy Daze. Foi nessa época que a banda fez as suas primeiras passagens pelo Brasil em 2010 e 2011. Contudo os vícios de Weiland e sua dificuldade de relacionamento fizeram com que os membros da banda o expulsassem em 2013.

Desde então ele vivia brigando com os ex-colegas de STP pelos direitos da banda. Nesse meio tempo ele lançou um álbum solo e estava em turnê com a sua banda The Wildabouts promovendo o seu ótimo disco “Blaster, lançado em março desse ano. Infelizmente essa seria a sua última turnê e ele já estava demonstrando sinais de cansaço no palco. Era inevitável que algo assim acontecesse e ele nos deixou, assim do nada, em uma quinta-feira triste.

Os seus ex-colegas de Stone Temple Pilots deixaram uma mensagem se despedindo de Weiland:

“Querido Scott,

Começamos agradecendo a você por compartilhar sua vida conosco.
Juntos nós criamos um legado musical que deu muita alegria e boas memórias às pessoas.
As memórias são muitas, e são profundas para nós.
Nós conhecemos as coisas boas e ruins que você enfrentou várias vezes.
Isso fez de você quem você foi.
Você foi talentoso além das palavras, Scott.
Parte deste talento foi parte de sua maldição.
Com profunda tristeza por você e por sua família, nós ficamos mal de ver você partir.
Todo nosso amor e respeito.
Nós vamos sentir sua falta, irmão.

Robert, Eric e Dean”
Leia a mensagem original no site.

Eu nunca consegui ir a um show dos caras, marquei bobeira nas duas passagens da banda por aqui, e é algo que vou me arrepender pelo resto da vida. Mesmo com todos os problemas com  drogas, quando estava no palco, Scott era um rei com o seu megafone e nos hipnotizava com o seu gingado de cafajeste.

Você será sempre lembrado e celebrado pela sua presença marcante e o seu talento inegável.

Goodbye Mr. Weiland, nós vamos sentir a sua falta.

Stone Temple Pilots – Plush

Stone Temple Pilots – Interstate Love Song

Stone Temple Pilots – Creep

Stone Temple Pilots – Vasoline

Stone Temple Pilots – Big Empty

Stone Temple Pilots – Big Bang Baby

Stone Temple Pilots – Days Of The Week

Stone Temple Pilots – Wicked Garden

Stone Temple Pilots – Between The Lines

Velvet Revolver – Fall To Pieces

Velvet Revolver – Dirty Little Thing

Velvet Revolver – Slither

Scott Weiland And The Wildabouts ‘Way She Moves/Hotel Rio’

 

Sou formada em Artes Visuais, apaixonada por arte, música, livros e HQs. Editora nos blogs Las Pretas e Sopa Alternativa.


Deixe uma resposta