GLOW: ouça a trilha sonora da série

Categorias Seriados, Trilhas Sonoras
GLOW Netflix

GLOW (Gorgeous Ladies of Wrestling) é mais uma série da Netflix, nesta comédia ambientada nos anos 1980 conhecemos a atriz Ruth Wilder (Alison Brie), que não está indo muito bem em sua carreira, está sem dinheiro e não consegue bons papéis, ao mesmo tempo em que acaba se envolvendo com um cara casado. Ela então consegue uma audição para um show de luta-livre feminina e resolve agarrar essa chance.

Glow
Glow Netflix

A série também foca em Sam (Marc Maron), diretor da atração, que fez carreira com filmes B de gosto duvidoso e também em Bash (Chris Lowell), produtor do programa e típico mauricinho rico dos anos 1980. Também temos as outras lutadoras da equipe, que poderiam ter sido melhor aproveitadas em suas personalidades e histórias de fundo, com destaque para Cherry Bang, personagem de Sydelle Noel, também temos a cantora Kate Nash interpretando Rhonda Richardson/Britanica. Junto com a protagonista também temos Debbie (Betty Gilpin), a ex-melhor amiga de Ruth, que acaba criando uma rivalidade com ela.

Nada mais justo que essa saudosa década tivesse uma trilha sonora à altura, temos clássicos da época como Journey e Tears for Fears, além de Roxette e Pat Benatar, tudo muito bem inserido no contexto da série, junto com um figurino cheio de maiôs cavados e glitter.

No geral GLOW é engraçada e divertida, ela até tenta mostrar as lutadoras tentando se livrar dos estereótipos que elas recebem com base em sua aparência usando os mesmos como arma, mas as personagens sempre se questionam se aquilo é certo e se não terá o efeito contrário, porém não surte nenhum efeito e elas continuam sofrendo preconceito, e até mesmo o diretor e produtor não parecem se importar muito com isso. Com episódios curtos de 30 minutos cada a série é uma boa para quem é saudosista da década, mas não espere algo muito mais profundo e elaborado.

Quiet Riot – Come On Feel The Noize:

Ouça a trilha sonora da série GLOW:

Sou formada em Artes Visuais, apaixonada por arte, música, livros e HQs. Comecei escrevendo sobre música e me apaixonei pela escrita.

Deixe uma resposta