O Cigarettes After Sex é uma banda conhecida por ser altamente viciante. Se você ouvir uma vez qualquer canção do grupo talvez nunca mais deixe de se deliciar com todo esse romantismo. A banda de Greg Gonzalez vem fazendo sucesso com as suas canções de dormir, fazer amor ou apenas enlouquecer. Realmente não tem como não se encantar na primeira vez em que se ouve essa mistura de shoegaze e slow pop com amor e noites apaixonadamente mal dormidas. Em toda a minha vida eu nunca achei que…Continue a ler “Cigarettes After Sex: o amor traduzido em 5 canções”

Mulheres Negras no Rock 90's

A década de 1990 talvez tenha sido a última grande década para o rock, que foi perdendo espaço nas décadas seguintes para o pop, música eletrônica e seus derivados. Essa foi a década em que o grunge e o rock alternativo dominaram, junto com o britpop, que ganhou espaço com bandas como Oasis e Blur, assim como bandas de hard rock que retomaram o sucesso de suas carreiras das décadas anteriores, como o Aerosmith. Mas quem eram as mulheres negras que faziam rock nessa década?…Continue a ler “Mulheres Negras no Rock: Parte 6 – De Lisa Fischer ao rock alternativo dos anos 90”

Mulheres Negras no Rock

Neste post falaremos sobre Grace Jones, diva da cultura pop que até hoje serve de base e influência para artistas de diversos gêneros. Também temos a carreira solo de Nona Hendryx e a inesquecível Tracy Chapman. Até agora, contamos as origens do gênero com Sister Rosetta Tharpe, Laverne Baker e Big Mama Thornton, as três foram apagadas da história e tiveram os seus sucessos “embranquecidos” em prol de uma audiência branca. Na segunda parte vimos como nos anos 1960 Tina Turner deixou a sua marca e…Continue a ler “Mulheres Negras no Rock: Parte 5 – Grace Jones e as cantoras dos anos 80”

Mulheres Negras no Rock Poly Styrene, Pauline Black, Fancy Rosy

No final da década de 1970, com o surgimento do punk, também tivemos mulheres negras que emergiram junto com o movimento. Nomes como Poly Styrene do X-Ray Spex e Pauline Black da banda The Selecter, tiveram um papel importante nesta cena musical, além da desconhecida Fancy Rosy que lançou apenas um single. Poly Styrene longe de ser um clichê Nascida Marianne Joan Elliott-Said em 3 de julho de 1957, era filha de uma secretária escocesa com um ex-aristocrata Somali. Ela foi criada apenas pela mãe e fugiu de casa aos quinze anos para viver uma vida…Continue a ler “Mulheres Negras no Rock: Parte 4 – Poly Styrene e o punk rock”

Mulheres Negras no Rock p3

Nos anos 1960 o Rock se estabeleceu como um dos ritmos principais da época e acabou se ramificando nos mais variados estilos como o glam rock, rock psicodélico, funk rock, heavy metal e etc. Na década seguinte tivemos o surgimento de mais ícones advindos desses gêneros. Falaremos do trio Labelle, Betty Davis e Joyce Kennedy do Mother’s Finest. No próximo post destacaremos as mulheres negras no punk. O trio Labelle e o seu Glam Rock Você já deve ter ouvido em algum momento da sua vida o hit Lady Marmelade. Se não…Continue a ler “Mulheres Negras no Rock: Parte 3 – Betty Davis e os anos 70”

Mulheres Negras no Rock

Estamos destacando as mulheres negras que foram fundamentais para que o Rock and Roll tomasse forma, mas que não receberam o devido crédito ou foram esquecidas e apagadas da história. Já falamos do nascimento do gênero com Sister Rosetta Tharpe e de duas cantoras fundamentais que foram esquecidas: LaVern Baker e Big Mama Thorton. Leia a primeira parte do especial: Mulheres Negras no Rock: Parte 1 – De Sister Rosetta Tharpe ao esquecimento Agora seguimos para os anos 1960 com Odetta, Tina Turner, Etta James e Martha and the Vandellas. Mulheres que colocaram os tijolos…Continue a ler “Mulheres Negras no Rock: Parte 2 – Tina Turner, Odetta e os anos 60”

Mulheres Negras no Rock

Qual é o papel da mulher negra no rock? Que destaque elas tem? Quantas mulheres negras que fazem rock você conhece? Elas são reconhecidas e respeitadas? Vamos falar das mulheres que foram pioneiras e que não receberam o devido reconhecimento sendo, muitas vezes, apagadas da história. Mesmo que elas tenham servido de alicerce e influência para nomes que seriam considerados grandes, mas que sem elas teriam uma história muito diferente para contar. Começando nos anos 1930 e seguindo até a atualidade vamos conhecer grandes mulheres negras, artistas,…Continue a ler “Mulheres Negras no Rock: Parte 1 – De Sister Rosetta Tharpe ao esquecimento”

Pure Hell

O Pure Hell pode ser considerado como um dos grupos “pioneiros do punk”, eles surgiram antes dos Ramones e Sex Pistols, mas não tiveram a mesma glória e ficaram esquecidos no tempo por várias décadas, antes que o seu primeiro álbum fosse lançado. A banda é formada somente por músicos negros e começou a tomar forma em 1972 com o nome de Pretty Poison, mas dois anos depois já haviam mudado de nome e já estavam com o pé na porta fazendo um som rápido e sujo, com…Continue a ler “Pure Hell: os pioneiros do punk”

King Krule

King Krule apareceu na minha vida de maneira aleatória, mas já me apaixonei por esse ruivinho de voz poderosa. Assim como o Cigarettes After Sex, o Heartless Bastards e até o finado Asobi Seksu, eu acabo descobrindo artistas totalmente por acaso, e com o King Krule não foi diferente, dessa vez o Spotify colocou a sua viciante “Easy Easy” na rádio do Cigarettes After Sex e eu acabei gostando muito. Archy Marshall é o verdadeiro nome de King Krule, que muda o seu nome artístico constantemente. Ele é…Continue a ler “King Krule: o ruivo de voz poderosa”

Smashing Pumpkins é uma banda conhecida pelo seu sucesso nos anos 90 e por videoclipes que passavam várias vezes na MTV. Músicas como Today, Tonight Tonight e Disarm fizeram a fama do grupo, mas o que você não sabe é que existem várias coletâneas e discos lado B da banda com canções tão boas quanto essas e que passaram despercebidas ao longo dos anos. O disco Pisces Iscariot é uma compilação de lados B da era Gish e Siamese Dream e trazia, além de inéditas…Continue a ler “Smashing Pumpkins: 10 raridades escondidas na coletânea Pisces Iscariot”